Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Mulher que adulterou documento porque queria ser mãe foi parar atrás das grades

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
10/01/2018 17h05 - Atualizado em 10/01/2018 17h26

Policiais civis da 36ª DP (Santa Cruz), coordenados pelo delegado Luiz Jorge Rodrigues, prenderam, em flagrante delito, Aparecida da Conceição, por tentativa de registro de suposto parto.

Na delegacia, Aparecida informou aos agentes ter uma relação homo afetiva com Patrícia Alves da Silva, com quem teria realizado com sucesso uma fecundação in vitro. Entretanto, segundo acrescentou em seu termo, o embrião gerado teve o auxílio do próprio óvulo implantado em Patrícia e que era um sonho seu ser mãe. Ela admitiu ter adulterado a declaração de nascimento da criança ao inserir seu nome na filiação.