Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

DRCPIM estoura fábrica de camisas falsificadas da seleção brasileira que funcionava na comunidade do Jacarezinho

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
01/06/2018 18h54 - Atualizado em 01/06/2018 18h56

Agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam, na quarta-feira (30/05), aproximadamente 10 mil camisas falsificadas da seleção brasileira e interditaram uma fábrica, na região da Abóbora, comunidade do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Nesta ação foi necessário apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e houve troca de tiros.

De acordo com os policiais, oito pessoas foram levadas para a Cidade da Polícia (CidPol) para prestarem esclarecimentos. Além das camisas falsas, foram apreendidas centenas de etiquetas piratas e o maquinário - importado. Cada camisa estava sendo comercializada a R$ 65, segundo as investigações. Essas apreensões da Polícia foram avaliadas em cerca de R$ 3 milhões.

Ainda segundo os agentes da DRCPIM, o maquinário tinha capacidade para produzir diariamente 400 camisas da seleção, que estariam abastecendo pontos clandestinos de vendas tanto no Rio como na Baixada Fluminense. Essa investigação estava sendo conduzida há um mês. O proprietário da fábrica será identificado e vai responder a inquérito por formação de quadrilha e violação de propriedade material.