Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Polícia Civil prende 17 pessoas envolvidas com jogo do bicho em São Gonçalo

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
13/08/2018 16h41 - Atualizado em 13/08/2018 17h11

A Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) realizaram, na segunda-feira (13/08), a “Operação Saigon”, com o objetivo de desarticular uma quadrilha do jogo do bicho em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A ação envolveu agentes da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) e da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva e 57 de busca e apreensão.

Foram presas na operação 17 pessoas, entre elas dois suspeitos de chefiar a quadrilha: Os irmãos Luis Anderson Azeredo Coutinho e Alexandre de Azeredo Coutinho. Alexandre, conhecido como “Tioco”, foi capturado em Cabo Frio, na Região dos Lagos e o irmão dele em Niterói, município vizinho a São Gonçalo. Na casa de Luis Anderson, agentes apreenderam R$ 48.674 em espécie, além de joias de ouro.

A estrutura da organização se dividia em arrecadadores (responsáveis pelo fechamento das apostas em cada ponto); seguranças; subgerentes; gerentes e donos do ponto de apostas (“bicheiros”). Além disso, foi constatada a atuação de agentes e ex-agentes das forças de segurança do Estado nessa engrenagem, garantindo a omissão das instituições públicas na repressão da atividade ilegal, mediante o pagamento de propina, e, por consequência, o pleno funcionamento do grupo criminoso. Dentre os denunciados não há apostadores, pois a investigação foi direcionada para os chefes e os escalões superiores da organização criminosa.