Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Polícia Civil divulga balanço parcial da força-tarefa de combate à milícia na Zona Oeste e Baixada

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
25/09/2019 08h39 - Atualizado em 25/09/2019 19h06

Agentes da Polícia Civil, por meio de unidades do Departamento Geral de Polícia Especializada (DRFA, DRACO e  DRCPIM) e do Departamento Geral de Investigação à Corrupção, ao Crime Organizado e a Lavagem de Dinheiro, realizaram nesta quarta-feira (25/09), uma operação de combate às atividades criminosas realizadas por milícias na Zona Oeste e Baixada Fluminense. A ação contou com informações da Subsecretaria de Inteligência (SSINTE).

A força-tarefa envolvendo esses órgãos visava principalmente à coleta e mapeamento de dados para a instrução de inquéritos policiais instaurados e prosseguimento de ações para asfixiar o braço financeiro da organização criminosa que atua naquela região.

Durante a ação, Yago Sanchez Cardoso, 26 anos, foi preso em um imóvel no bairro de Senador Vasconcelos na posse de uma pistola calibre ponto 380 com numeração raspada. Ele é suspeito de integrar a milícia da Carobinha, atuando na produção de carros clonados.Foi arrecadado em seu poder a quantia em espécie de R$ 3,4 mil e R$ 8,5 mil em cheque, em nome de terceiros.

Em frente, na comunidade do Rodo, em Santa Cruz, agentes da DRACO, com apoio da SSINTE, capturaram o miliciano Gabriel Lima dos Santos, conhecido como “GB”, contra quem havia três mandados de prisão. Ele é apontado como ex-traficante vinculado a uma facção criminosa e teria migrado para a milícia Liga da Justiça, atuando como soldado no Rodo. 

A força-tarefa montou também, desde o início da manhã, uma blitz nos dois sentidos da Avenida Felipe Cardoso, uma das principais de Santa Cruz, para combate ao transporte irregular ligado, atividade que constitui forte braço financeiro da organização criminosa. Oito vans em situação irregular foram apreendidas.

Em Campo Grande, agentes apreenderam sete toneladas de produtos falsos em uma loja que pertence a milicianos.

A operação terminou durante a tarde.