Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Sepol realiza ação conjunta para desarticular quadrilha de fraude de combustíveis

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
09/12/2019 08h45 - Atualizado em 09/12/2019 20h24

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), realizou na manhã dessa segunda-feira (09/12), a Operação Luz para desarticular uma organização criminosa acusada de fraude em postos de combustíveis. A ação contou com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, Agência Nacional do Petróleo (ANP), Instituto de Metrologia (INMETRO) e Instituto de Peso e Medidas (IPEM/RJ). Cinco pessoas foram presas e 13 mandados de busca e apreensão cumpridos. Onze postos foram fiscalizados e cinco retirados a placa, entre eles um estabelecimento localizado na Praia da Bica, na Ilha do Governador, onde equipes encontraram uma nova modalidade de adulteração, com a mistura de álcool e gasolina entre a bomba e o bico. A fraude está sendo investigada pela especializada.

Desde o início de 2019, os órgãos envolvidos na ação vem realizando uma força tarefa, coordenada pela DDSD, para fiscalizar e inspecionar postos de revendedores de combustíveis. Em uma das verificações os agentes localizaram um posto no município de Niterói que estava fornecendo 10% a menos de combustível ao cliente. Após várias análises foi constatado que houve alteração eletrônica da bomba de combustível. 

Os agentes encontraram a mesma fraude em verificação a outros postos revendedores localizados em diferentes áreas do estado. Com base em informações de inteligência a DDSD instaurou uma investigação para identificar os responsáveis pela instalação do equipamento utilizado para a prática do crime. 

Desde o início de 2019 a força tarefa já realizou mais de duas mil inspeções e interditou 10 postos que operavam com sistema de dispositivo eletrônico para fraudar o volume de combustível fornecido ao cliente. As ações visam coibir a prática de crime e garantir os direitos dos consumidores.