Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

Institucional

Numespol completa um ano de sucesso no atendimento aos policiais civis

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
26/06/2019 13h59 - Atualizado em 26/06/2019 13h59




Investir na qualidade de vida do policial é investir na sociedade. Essa frase resume a visão da Policlínica da Secretaria da Polícia Civil, que está comemorando um ano de atuação do Núcleo de Saúde Mental da Polícia do Estado da Polícia Civil (Numespol), responsável pelo atendimento psicológico e psiquiátrico dos policiais civis. O evento comemorativo foi realizado, nesta terça-feira, no auditório da Políclinica, situada no bairro do Estácio.


Em seu discurso de abertura, o secretário da Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga, parabenizou as instalações da Políclinica e destacou a importância do trabalho do Numespol no atendimento aos policiais que contam com um quadro técnico de nove psicólogos e três psiquiatras.


Durante o evento, policiais deram depoimentos à plateia, relatando casos de colegas que foram acometidos de problemas mentais no trabalho, inclusive um caso em que um policial apresentou uma crise emocional durante um tiroteio em uma operação realizada no interior de uma comunidade do Rio.


“É preciso lembrar que por trás do policial com suas obrigações existe sempre um ser humano com seus problemas pessoais e que precisa de ajuda”, comentou o policial, que testemunhou e ajudou o colega a superar momentaneamente a crise.


O Numespol tem por finalidade melhorar cada vez mais a qualidade de vida dos policiais civis, proporcionando o tratamento psiquiátrico e psicológico de acordo com as necessidades de cada caso.


“Hoje, na Polícia Civil, morre-se mais por suicídio do que por enfrentamento”, comentou o perito legista Reginaldo Franklin, um dos médicos que atua no atendimento aos pacientes do Núcleo.


Um dos convidados ao evento, o deputado estadual Rodrigo Amorim, presentes à mesa, colocou-se à disposição para atender às demandas da corporação, no que se refere inclusive a criar uma ponte entre a Secretaria de Segurança e a Secretaria de Saúde do policial civil, visando resolver qualquer questão pontual.


A diretora do Departamento Geral de Gestão de Pessoas da Polícia Civil, delegada Sânia Burlandi, agradeceu a todos os presentes e fez questão de citar a importância da atuação da Numespol, cuja criação teve ponto de partida uma reunião entre a delegada, Reginaldo Franklin e Carlos Eduardo Merenlender, médicos responsáveis pelo Núcleo.


Em discurso emocionado, a coordenadora do Numespol, Daniele Amar Bütter, agradeceu, primeiramente, a Deus pelo sucesso do Núcleo e a toda a equipe envolvida no trabalho. “Quero fazer um agradecimento especial ao doutor Carlos Eduardo Merenlender por acreditar em mim e meu indicar para esse trabalho, e a delegada Sânia, por me dar essa oportunidade”, disse a psicóloga, logo após confessar que sua maior emoção e ver o sorriso no rosto do policial após o término do tratamento. É muito gratificante!


Também estiveram presentes ao evento, o chefe de Gabinete da Secretaria da Polícia Civil, delegado Ricardo Barboza; o corregedor geral da Secretaria da Polícia Civil, delegado Glaudiston Galeano Lessa, os médicos Reginaldo Franklin e Carlos Eduardo Merenlender, entre outras autoridades policiais.


O Numespol atende policiais civis da ativa, de segunda-feira a sexta-feira, das 7 horas às 19 horas. O agendamento é realizado por quatro assessoras, através dos telefones: 2332-8188/96943-0200/98596-7247.