Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Sepol realiza operação para desarticular quadrilha de milicianos acusada de lavagem de dinheiro

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
28/04/2020 08h00 - Atualizado em 28/04/2020 18h52

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio do Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD), a Receita Estadual e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizam, na manhã desta terça-feira (28/04), a operação Pax Romana para cumprir cinco mandados de prisão e 68 de busca e apreensão contra uma organização criminosa de milícia acusada de lavagem e dinheiro. Durante a ação quatro pessoas foram presas, além de 33 imóveis e 115 veículos indisponibilizados e 207 bens bloqueados no valor total de mais de R$ 29 milhões.

A investigação, iniciada a partir de relatório de inteligência financeira do Coaf, apurou que a organização criminosa usava uma empresa distribuidora de gás para fazer a lavagem de dinheiro proveniente da prática de crimes. A quadrilha atua em bairros da Zona Oeste e nos municípios de Nova Iguaçu e Seropédica, na Baixada Fluminense.

De acordo com o apurado, foram identificadas movimentações incompatíveis dos investigados e pessoas jurídicas em mais de R$ 1 milhão, entre os anos de 2016 e 2018. O bando teria movimentado ainda cerca de R$ 28 milhões de transações atípicas, no período de 2018 a 2019, e aproximadamente R$160 milhões só no mês de janeiro desse ano.

Durante as investigações foram identificados ainda outros crimes praticados pela organização criminosa, que impedia a livre concorrência de empresas e serviços nas regiões onde agem, obrigando os moradores a consumirem produtos e serviços oferecidos ilegalmente por eles. A quadrilha é investigada pelos crimes de organização criminosa, lavagem de capitais e crime contra a ordem econômica.

Participam da operação policiais das Delegacias de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), Fazendária (Delfaz) e 26 DP (Todos os Santos).