Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Casal acusado de homicídio de parente próximo é preso por policiais da Delegacia de Petrópolis

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
10/10/2018 12h57 - Atualizado em 10/10/2018 12h57

Policiais da 105ª DP (Petrópolis) prenderam, na terça-feira (09/10), Gabriel Molter Neves e Paloma Botelho Vasconcelos, acusados de homicídio.

De acordo com os agentes, o casal é responsável pela morte de Dircelene Botelho, mãe de Paloma.

O crime ocorreu na terça-feira (02/10), quando o casal de namorados, usando de formol, fitas e sacos plásticos, depois de surpreender a vítima, provocou sua morte por asfixia.

Segundo as investigações, Paloma e Gabriel desconstruíram o cenário do crime e prepararam o corpo da vítima para dar a entender que a morte era decorrente de causas naturais.

A vítima chegou a ser enterrada na quarta-feira seguinte, depois que um médico atestou seu óbito desconhecendo histórico de conflitos entre mãe e filha e sem ver sinais externos de violência. O corpo foi exumado depois que o viúvo, padrasto de Paloma, assistiu imagens do casal dentro do quarto.

As prisões foram decretadas na sexta-feira (05/10), e só não foram cumpridas antes em função do período eleitoral. Aproveitando-se da anistia, Gabriel e Paloma se apresentaram na delegacia na noite de sábado, confessaram o crime e foram liberados. No dia 9, foram capturados após diálogo com familiares. Ambos serão indiciadas por homicídio duplamente qualificado.