Logotipo da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Logotipo do Facebook Logotipo do Twitter Logotipo do Instagram Logotipo do YouTube

PCERJ em Ação

Policiais da delegacia de Copacabana prendem em flagrante estelionatários especializados em aplicar golpe em agentes de segurança pública

Fotos: Divulgação

ASCOM - Assessoria de Comunicação
09/08/2019 18h40 - Atualizado em 09/08/2019 18h41

Policiais da 12ª dp (Copacabana) prenderam em flagrante, nesta sexta-feira (09/08), no interior da unidade policial, Jonathan Ferreira Barbosa e Flávia Rubio Francisco, pela prática dos crimes de tentativa de estelionato e associação criminosa.

Segundo as informações, a dupla compareceu à delegacia para apresentar suposta proposta de “cessão de crédito” (nome dado pelos criminosos ao contrato ofertado) a um policial civil da 12ª DP, que já havia sido abordado na porta da unidade, na tarde desta quinta-feira (08/08), pelos estelionatários que se apresentaram como consultores financeiros da empresa LDB Soluções Administrativas e Assistencial Pessoal.

Após ouvir as explicações dos autuados sobre o negócio jurídico que seria celebrado, o policial acreditou que as condições lhe seriam vantajosas e decidiu aderir à proposta. Contudo, por circunstâncias alheias à vontade dos autuados, o fato não se consumou, uma vez que outros agentes que aqui se encontravam intervieram, pois perceberam que se tratava de uma fraude.

De acordo com as provas colhidas, os autuados tentaram obter vantagem indevida ao induzir em erro o policial civil para que ele celebrasse negócio jurídico, sob a falsa promessa de que receberia 10% da quantia contratada em empréstimo, tendo como contraprestação apenas repassar o restante do valor à empresa LDB Soluções Administrativas e Assistencial Pessoal, que ficaria encarregada de saldar o empréstimo. O crime apenas não se consumou devido à ação imediata de outros policiais que perceberam que o crime.

Os agentes realizaram pesquisas no sistema policial e localizaram o registro de ocorrência nº 005-06526/2019, feito no dia 24 de julho deste ano, no qual cita o crime de estelionato sofrido por um bombeiro militar aposentado, vítima do golpe praticado por emissários da mesma empresa, sendo certo que o mesmo assinou o contrato ofertado que lhe foi apresentado pela ora autuada em flagrante Flávia Rubio Francisco.

Os policiais arrecadaram junto dos criminosos uma listagem com endereços de Batalhões da Polícia Militar; duas agendas com o nome de diversos servidores da PCERJ, PMERJ, SEAP e DEGASE, e informações sobre outros contratos fraudulentos celebrados, diversos panfletos e orientações de venda; minutas dos contratos que seriam ofertados às vítimas para celebração e assinatura; panfletos com a divulgação da oferta de serviços de “consultoria financeira especializada com atendimento personalizado”, “planos de renda fixa” e “planos de renda pré-fixada”; e até um arquivo contendo técnicas de convencimento para que as vítimas mais resistentes às abordagens não recusassem a contratação. Também foi apreendida uma via do contrato que seria celebrado com o policial civil.


Espantosa é a audácia dos criminosos e da associação que integram, em vitimarem servidores públicos das instituições mencionadas, que são abordados muitas vezes diante de seus locais de trabalho, buscando hoje tentar aplicar uma de suas fraudes no interior de uma delegacia de polícia.